mobilidade posts marcados

Mobilidade segura exige decisões estratégicas

CURITIBA1Para melhorar a mobilidade e o trânsito em longo prazo é preciso tomar decisões estratégicas e inovar nas ações que vão impactar diretamente na vida das pessoas de uma cidade, bairro, vilarejo, rua…Curitiba está fazendo sua lição de casa?

Tenho observado as grandes mudanças estratégicas feitas em Curitiba, que refletem um olhar sistêmico sobre o trânsito da cidade. Eu estou falando de ações que muitos profissionais ou especialistas em trânsito vêm defendendo há muito tempo e que vejo acontecer aqui, na minha cidade do coração.

Em primeiro lugar, colocar a vida das pessoas como prioridade é o mais importante! Vou falar de trânsito, porque ele traz problemas ambientais que impactam diretamente na qualidade de vida da população, sobrecarrega o sistema de saúde público e ...

Leia mais!

Confissões de quem não usa bicicleta

ciclista “Se você nem tem bicicleta então pare de postar aquelas coisas no facebook”. Isto foi o comentário que meu irmão me fez outro dia, só porque ultimamente ando postando muitas notícias e artigos sobre a mobilidade urbana. Algumas delas defendem o uso da bicicleta e políticas públicas para este tipo de modal. Eu não uso bicicleta, mas não significa que eu seja contra quem usa ou a defende. A questão é a seguinte…

Já usei muito bicicleta em minha vida: na infância, adolescência, na universidade e até na vida adulta. Também já caminhei muito, mas muito mesmo, antes de ter a bicicleta (sem marcha). Quando me roubaram a segunda bike eu desisti de pedalar. Depois vieram as minhas filhas e abandonei de vez. E por quê?

Primeiro: morro de medo de ser assaltada e sofrer violência...

Leia mais!

Horário flexível de trabalho descongestiona o trânsito?

Você sabia que 89% dos curitibanos entrevistados responderam que gostariam de trabalhar alguns dias da semana em casa, ou ter horário flexível, conforme pesquisa sobre mobilidade urbana da Liberty Seguros (2014)?

A grande concentração de pessoas se locomovendo em horários específicos no cotidiano das cidades é um dos motivos de congestionamentos, sem dúvida, e Congestionamentos-por-Bruno-496x420todo mundo sabe disso.

Porém a flexibilização de horários atenuaria esta realidade. E não falo só do horário de trabalho, mas também do horário de escolas, universidades, do horário de funcionamento do comércio e dos serviços públicos, que tal os bancos? E do transporte público? Loucura? Parece impossível?

Na minha opinião não é impossível...

Leia mais!

Diploma para o pedestre: Estatuto é aprovado em Porto Alegre

Apesar de 100% das pessoas serem pedestres, ainda é necessário um Estatuto para que direitos mínimos da caminhabilidade sejam respeitados.

Um dos avanços sugeridos pelo Estatuto do Pedestre, projeto de lei sancionado em 19/2/2014, foi o do tempo mínimo de 30 segundos para o semáforo. Considerando como tempo mínimo para a travessia das pessoas. Claro que muitos especialistas afirmam que, para idosos e pessoas com limitações de mobilidade, este tempo de 30 segundos ainda é pouco.  Porém como é um mínimo que precisa ser respeitado, cabe á competência dos órgãos públicos em mapear os locais da cidade onde deverá ser priorizado e aumentado o tempo de travessia de pedestres sobre o tempo dos veículos...

Leia mais!

Vá de ônibus!

TERMINALSei que ainda não temos um transporte coletivo de qualidade, mas  o almejamos. Ainda falta muito para alcançarmos o modelo dos países de primeiro mundo.

Costumo usar meu carro para me locomover, porém sábado parei para “olhar para o meu próprio umbigo” e vi que posso fazer alguns ajustes nas minhas escolhas.

Sábado fui de carro a um compromisso e nem lembrei que eu poderia ter ido de ônibus. Foi como se o ônibus não existisse como opção, de tão condicionada que estou a usar automóvel. O valor do estacionamento foi de R$ 20,00 por 1h40min . Com este dinheiro eu poderia ter comprado 6 caixinhas de leite, que durariam alguns dias (pelo menos lá em casa) ou trocado por 7 passagens de ônibus e sobraria troco.

Nesta segunda-feira eu resolvi fazer uma opção diferente: ganhei um...

Leia mais!

A luta pela mobilidade justa: protestos e o poder popular

transporte coletivoHá quanto tempo nós já estamos falando sobre o caos que está a nossa mobilidade? E não se trata só dos acidentes de trânsito, ou das tarifas exorbitantes que estão nos indignando, mas a incoerência entre os custos de tudo isto e a falta de qualidade na mobilidade e melhorias nas condições do ir e vir.

Os governos têm deixado de lado há anos o planejamento urbano sustentável, roubando os cofres públicos ou se preocupando com políticas econômicas que só aumentam o problema da mobilidade, a exemplo da isenção de IPI para compra de veículos novos.

Especialistas, jornais e movimentos sociais já vêm alertando sobre esta problemática do transporte urbano e os governos fingem que a responsabilidade não é deles...

Leia mais!