acidentes de trânsito posts marcados

Nova Lei obriga uso do farol baixo nas rodovias durante o dia.

farol acesoÉ incrível como algumas pessoas reclamam sem conhecimento de causa!

A partir do dia 9/7/2016 quem não estiver com o farol baixo aceso ao circular em rodovias será multado em R$ 85,13, infração média, 5 pontos na habilitação.

Então ouvimos comentários como estes “mais uma Lei para arrecadar dinheiro”; “isso vai gerar despesas para o meu veículo”, “esses deputados não tem mesmo o que fazer” entre outras baboseiras. As pessoas esquecem que morrem mais de 43 mil pessoas por ano no trânsito brasileiro, e grande parte delas falecem nas rodovias.

Mas é bom saber que fora do Brasil essa regra já é usada há anos e o motivo é “dar mais visibilidade para os veículos, aumentar a segurança e evitar acidentes, especialmente os frontais”. Simples assim...

Leia mais!

Violência no trânsito e a relação com a deficiência física

Hoje estarei palestrando na Universidade Tuiuti a respeito deste tema, lembrando que a educação para o trânsito é um direito de todo cidadão e uma determinação no Código de Trânsito Brasileiro, para que aconteça desde a pré-escola até o ensino superior.

Educar para o trânsito é possibilitar às pessoas conhecimentos suficientes para que suas atitudes não as coloquem em situações de risco de acidentes de trânsito.

Tuiuti_2016_palestra

Leia mais!

Leia este blog e tenha um Natal feliz!

Duvida? Então leia…

Ter foco no que é fundamental pode livrar você de estresse, discussões no trânsito, consertos na lataria e, o principal, a perda de tempo.
Investir tempo na ATENÇÃO no trânsito significa estar alerta o tempo todo a todos os movimentos, concentrar-se no trajeto, nas manobras, na sinalização e controle da velocidade. Pra quê pagar multas desnecessárias, né?
Como funciona a atenção?
Olhos atentos ficam o tempo todo verificando o ambiente para ver se encontram perigo. E quando o localizam, focam nele para compreendê-lo e encontrar na memória as soluções para eliminá-lo. Isso quer dizer que, quanto mais experiência ao volante, mais soluções a pessoa tem armazenada na memória e mais chances ela tem de evitar o acidente.
Para usar bem essas soluções a p...

Leia mais!

Confissões de quem não usa bicicleta

ciclista “Se você nem tem bicicleta então pare de postar aquelas coisas no facebook”. Isto foi o comentário que meu irmão me fez outro dia, só porque ultimamente ando postando muitas notícias e artigos sobre a mobilidade urbana. Algumas delas defendem o uso da bicicleta e políticas públicas para este tipo de modal. Eu não uso bicicleta, mas não significa que eu seja contra quem usa ou a defende. A questão é a seguinte…

Já usei muito bicicleta em minha vida: na infância, adolescência, na universidade e até na vida adulta. Também já caminhei muito, mas muito mesmo, antes de ter a bicicleta (sem marcha). Quando me roubaram a segunda bike eu desisti de pedalar. Depois vieram as minhas filhas e abandonei de vez. E por quê?

Primeiro: morro de medo de ser assaltada e sofrer violência...

Leia mais!

Motoqueiro é obrigado a furar sinal!

Será que existe um Código de Trânsito somente para motociclistas?

Acho que eu poderia até mudar o título deste blog para: “motoqueiros são obrigados a se machucar ou morrer no trânsito”.

Vejo, com bastante frequência, muitos motoqueiros se antecipando e furando o sinal vermelho, quando ele está quase abrindo (mas ainda não abriu).

Também observo muitos motoqueiros com a roda dianteira sobre a linha de retenção ou sobre a faixa de pedestres, enquanto aguardam o sinal ficar verde.

Então cheguei a seguinte conclusão: deve existir uma lei que obrigue os motoqueiros ou motociclistas a furar o sinal vermelho Só pode ser! Desculpem, mas para mim já não existe mais a diferença entre esses nomes.

Que eles andem pelo corredor já é fato consumado,  mas que furem o sinal vermelho,...

Leia mais!

Redução de IPI e colapso no trânsito

Com a redução do IPI para carros novos o governo deixa de arrecadar R$ 2,2 bilhões em impostos (abril a dezembro de 2013). Além disso, congestiona mais as vias públicas, onerando sobremaneira a economia com a perda de tempo nos trajetos e transporte de mercadorias, baixa qualidade vida das pessoas, insegurança no trânsito, custos médicos e hospitalares com acidentes…uma conta burra, que qualquer criança conseguiria fazer sem precisar das análises de grandes economistas governamentais.

REduzir IPI de carro é miopia econômica

Leia mais!

Dia das mulheres: sucesso é pra comemorar!

mulheres redimensionadoAs mulheres brasileiras fazem parte hoje de um grande contingente de pessoas que ainda tem energia para brigar pela vida e pela felicidade.

Acho que neste dia, vale a pena parar para refletir sobre o que é ser uma mulher de sucesso.

Segundo os últimos dados do IBGE, a maioria dos lares brasileiros são chefiados e mantidos pelas mulheres.

As mulheres se envolvem menos em acidentes de trânsito e dificilmente eles têm a gravidade dos acidentes causados por homens. Até recebem mais descontos de seguradoras por isto.

Uma pesquisa recente no Brasil, mostrou que veículos, eletrodomésticos, e até a roupa que o marido irá usar, é, em sua maioria, escolha da mulher.

Leia mais!

Bebida e velocidade: os maiores vilões dos acidentes de trânsito

Velozes-e-Furiosos-6-set-27set2012-08

Na verdade os vilões são  as PESSOAS que dirigem alcoolizadas e andam em velocidade incompatível com a sinalização e a situação do trânsito.

O que fazer para que as pessoas acreditem que estes dois fatores realmente oferecem altíssimo risco para a morte no trânsito?

Leia mais!

Assoprar o bafômetro: prejuízo ou vantagem?

bafometro

Se você for autuado numa blitz e tiver ingerido bebida alcoólica, o que é pior: assoprar o bafômetro ou utilizar o seu direito de não fazer provas contra si mesmo?

Leia mais!

A tragédia da boate Kiss e os acidentes de trânsito

A tragédia  da boate Kiss, em Santa Maria, está muito próxima da tragédia diária dos acidentes de trânsito no Brasil.

A negligência silenciosa, seja dos cidadãos ou do poder público, só é considerada um “absurdo” quando o volume de mortes e de comoção assume uma dimensão que as pessoas parecem não suportar. Neste momento todos buscam por justiça e pelos culpados e a sociedade se movimenta exigindo de órgãos públicos, de bares, restaurantes e outros espaços de lazer ações imediatas para sanar as falhas na prevenção e segurança.

Apesar da tristeza, a sociedade não pode perder a oportunidade de resgatar a importância da prevenção e do cumprimento das normas de segurança para proteger a vida das pessoas e evitar que tragédias como a de Santa Maria se repitam...

Leia mais!