Horário flexível de trabalho descongestiona o trânsito?

Você sabia que 89% dos curitibanos entrevistados responderam que gostariam de trabalhar alguns dias da semana em casa, ou ter horário flexível, conforme pesquisa sobre mobilidade urbana da Liberty Seguros (2014)?

A grande concentração de pessoas se locomovendo em horários específicos no cotidiano das cidades é um dos motivos de congestionamentos, sem dúvida, e Congestionamentos-por-Bruno-496x420todo mundo sabe disso.

Porém a flexibilização de horários atenuaria esta realidade. E não falo só do horário de trabalho, mas também do horário de escolas, universidades, do horário de funcionamento do comércio e dos serviços públicos, que tal os bancos? E do transporte público? Loucura? Parece impossível?

Na minha opinião não é impossível...

Leia mais!

O merecido Dia da Mulher!

mulheres redimensionadoNão é à toa que a mulher é parabenizada neste dia! Um ser tão especial criado por Deus para contrabalancear a racionalidade e o egoísmo masculino. Vejo na inteligência feminina a capacidade de lidar, com maestria, com as incontáveis situações difíceis do cotidiano. Tudo bem que eu seja uma mulher falando da mulher, qual é o problema?

Leia mais!

Diploma para o pedestre: Estatuto é aprovado em Porto Alegre

Apesar de 100% das pessoas serem pedestres, ainda é necessário um Estatuto para que direitos mínimos da caminhabilidade sejam respeitados.

Um dos avanços sugeridos pelo Estatuto do Pedestre, projeto de lei sancionado em 19/2/2014, foi o do tempo mínimo de 30 segundos para o semáforo. Considerando como tempo mínimo para a travessia das pessoas. Claro que muitos especialistas afirmam que, para idosos e pessoas com limitações de mobilidade, este tempo de 30 segundos ainda é pouco.  Porém como é um mínimo que precisa ser respeitado, cabe á competência dos órgãos públicos em mapear os locais da cidade onde deverá ser priorizado e aumentado o tempo de travessia de pedestres sobre o tempo dos veículos...

Leia mais!

Escolas brasileiras em penúltimo lugar em qualidade no mundo

coisasescola1O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores.”

A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países.

Os países que estão em primeiro lugar possuem dois quesitos básicos para o sucesso da qualidade: valorizam os professores e enfatizam a cultura de boa educação.

Não é de estranhar que o Brasil esteja no final da lista dos piores ao lado de Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia, México…é só acompanhar as lutas dos professores por melhores condições de trabalho e de salários.

Pergunte ao seu filho se ele quer ser p...

Leia mais!

Semana Nacional de Trânsito em Curitiba: balanço positivo

ciclistaDentre os eventos promovidos pela SETRAN na cidade de Curitiba vale destacar um marco para a melhoria do trânsito na cidade: a assinatura do Projeto de Lei “Política Municipal de Educação para o Trânsito” e a criação da “Frente Parlamentar  para o Trânsito Seguro” na Câmara de Vereadores de Curitiba.

A Política Municipal foi assinada pelo prefeito Gustavo Fruet na abertura da Semana Nacional de Trânsito e significa muito para a nossa cidade, pois promove a continuidade de ações pela segurança e qualidade de vida no trânsito, independente das mudanças na representação política. A criação da EPTRAN Escola Pública de Trânsito também está prevista no Projeto e atenderá os diferentes usuários do trânsito conforme as necessidades da nossa cidade...

Leia mais!

Educar para a caminhabilidade

casal-caminhando-na-calcada-feminino-mid-adulto-homem_288709Educar para a cidadania é um dos objetivos da educação para este milênio.

Como seria educar para a caminhabilidade?

Qual a relação entre estes dois conceitos?

Isto tem a ver com a formação das crianças para a valorização do ato de caminhar e para a retomada do espaço público e das calçadas ao uso das pessoas e não das máquinas, objetos, construções. Será que ainda é possível retomarmos o espaço urbano privilegiando o humano?

Como melhorar a qualidade de vida das pessoas onde vivem e circulam?

Como está a qualidade do lugar onde moramos? Ou só existe qualidade da porta da casa para dentro?

Ainda temos prazer em caminhar pelas ruas do bairro onde moramos? Existe “caminhabilidade”, ou seja, calçadas acessíveis, beleza, limpeza, lazer, as pessoas ainda se relacionam nas...

Leia mais!

Motoqueiro é obrigado a furar sinal!

Será que existe um Código de Trânsito somente para motociclistas?

Acho que eu poderia até mudar o título deste blog para: “motoqueiros são obrigados a se machucar ou morrer no trânsito”.

Vejo, com bastante frequência, muitos motoqueiros se antecipando e furando o sinal vermelho, quando ele está quase abrindo (mas ainda não abriu).

Também observo muitos motoqueiros com a roda dianteira sobre a linha de retenção ou sobre a faixa de pedestres, enquanto aguardam o sinal ficar verde.

Então cheguei a seguinte conclusão: deve existir uma lei que obrigue os motoqueiros ou motociclistas a furar o sinal vermelho Só pode ser! Desculpem, mas para mim já não existe mais a diferença entre esses nomes.

Que eles andem pelo corredor já é fato consumado,  mas que furem o sinal vermelho,...

Leia mais!

Semana Nacional pela cidadania e solidariedade

De 04 a 10 de agosto, acontece em todo o Brasil, caminhadas, palestras, eventos para sensibilizar a população a respeito dos Objetivos do Milênio (ODM).

“A agenda da semana tem como proposta a realização de diferentes eventos e atividades e promover um balanço anual junto à sociedade e os governos quanto ao compromisso e ao cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.”

“A Semana Nacional pela Cidadania e Solidariedade é uma semana de informação, conscientização e mobilização para o exercício da cidadania por meio da prática da solidariedade...

Leia mais!

Vá de ônibus!

TERMINALSei que ainda não temos um transporte coletivo de qualidade, mas  o almejamos. Ainda falta muito para alcançarmos o modelo dos países de primeiro mundo.

Costumo usar meu carro para me locomover, porém sábado parei para “olhar para o meu próprio umbigo” e vi que posso fazer alguns ajustes nas minhas escolhas.

Sábado fui de carro a um compromisso e nem lembrei que eu poderia ter ido de ônibus. Foi como se o ônibus não existisse como opção, de tão condicionada que estou a usar automóvel. O valor do estacionamento foi de R$ 20,00 por 1h40min . Com este dinheiro eu poderia ter comprado 6 caixinhas de leite, que durariam alguns dias (pelo menos lá em casa) ou trocado por 7 passagens de ônibus e sobraria troco.

Nesta segunda-feira eu resolvi fazer uma opção diferente: ganhei um...

Leia mais!

Educação para o trânsito: formando educadores e gestores

A turma de 56 alunos da especialização em Gestão e Educação para o trânsito, do Centro Universitário Uninter-IBPEX, em Curitiba,  finalizou a disciplina de educação para o trânsito em junho e foram momentos muito gratificantes, para mim, como professora.

Foi muito bom ver como a educação para o trânsito está ganhando importância entre os profissionais de várias áreas e vem sendo tratada com seriedade por muitos órgãos de trânsito, escolas e universidades, espalhadas pelo Brasil.

Mesmo que timidamente, as escolas estão introduzindo o tema no currículo de modo transversal aos conteúdos. Faculdades e universidades oferecem cada vez mais cursos de pós-graduação na área de trânsito, o que contribui para a melhor qualificação de pessoas para esta área.

Paul...

Leia mais!