A tragédia da boate Kiss e os acidentes de trânsito

A tragédia  da boate Kiss, em Santa Maria, está muito próxima da tragédia diária dos acidentes de trânsito no Brasil.

A negligência silenciosa, seja dos cidadãos ou do poder público, só é considerada um “absurdo” quando o volume de mortes e de comoção assume uma dimensão que as pessoas parecem não suportar. Neste momento todos buscam por justiça e pelos culpados e a sociedade se movimenta exigindo de órgãos públicos, de bares, restaurantes e outros espaços de lazer ações imediatas para sanar as falhas na prevenção e segurança.

Apesar da tristeza, a sociedade não pode perder a oportunidade de resgatar a importância da prevenção e do cumprimento das normas de segurança para proteger a vida das pessoas e evitar que tragédias como a de Santa Maria se repitam.

Com os acidentes de trânsito não deveria ser diferente, só que as notícias destas tragédias não causam mais tanta comoção nacional, virou assunto corriqueiro. A revolta e a tristeza atingem mais de perto as famílias envolvidas em cada caso isolado de acidente. A busca por justiça torna-se a bandeira de muitas delas, mas não uma bandeira nacional.

Porém a negligência silenciosa, somada à imprudência desmedida são as mesmas da tragédia de Santa Maria. Não importa de quem é a culpa no acidentes de trânsito, de alguma maneira, as pessoas não deram importância aos cuidados básicos que todos devem ter no trânsito. Comportar-se dentro das normas legais do trânsito, exigir das autoridades competentes mais segurança nas vias públicas, exercer sua cidadania antes das tragédias acontecerem, não esperar que pessoas percam a vida ou a saúde, isso sim pode contribuir para mudanças no trânsito que se tem hoje.

Da mesma forma, ao frequentar ambientes de lazer, a postura preventiva exige observar se o local tem saídas de emergência suficientes, se estão bem sinalizadas e cobrar das autoridades competentes a fiscalização.

Vê-se que a cultura de prevenção e segurança ainda é um grande desafio para a sociedade brasileira. Mesmo com tantas pessoas lutando pela causa da segurança no trânsito, ainda há um longo caminho a percorrer. Só não dá para perder a esperança!

Deixe uma resposta

Se você conhece códigos HTML, pode utilizar estes em sua mensagem: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>